ISSN 1516-8530 Versão Impressa
ISSN 2318-0404 Versão Online

Revista Brasileira de Psicoteratia

Submissão Online Revisar Artigo

A pesquisa para o autor ou co-autor encontrou 3 resultados

Aspectos do luto em familiares de mortos em decorrência da Covid-19
Geisson Olequesa; Vanessa Gonçalves Pereiraa; Silvia Chwartzmann Halpernb; Lucas Poitevin Bandinellic; Tamires Martins Bastosd; Felipe Ornellb,d
Páginas: 121 - 133

Resumo

A pandemia de Covid-19 tem gerado efeitos nocivos na saúde mental da população. Isso pode ser especialmente preocupante em pessoas que perderam familiares em decorrência da doença. Este estudo teve como objetivo compreender as particularidades do processo de luto diante da crise ocasionada pela Covid-19. Trata-se de uma pesquisa documental qualitativa que analisou reportagens publicadas entre março e abril de 2020 - período posterior a primeira morte registrada no Brasil - em cinco mídias de grande circulação. Os materiais foram selecionados por dois pesquisadores, e a análise de conteúdo foi realizada pelo método de Bardin. Cinco categorias de análise foram identificadas: Desafios de uma experiência nova e urgente, preconceito decorrente do contato com doentes, sentimentos, formas de enfrentamento e rituais funerários. Manifestações de revolta diante da minimização da doença por autoridades foram frequentes, bem como queixas relacionadas a organização do sistema de saúde, inexistência de fluxos e desinformação dos profissionais. Diante da disseminação de Fake News, foram observados relatos de hostilizações em redes sociais e o afastamento de pessoas conhecidas, gerando solidão. O medo de estar contaminado e de transmitir para outras pessoas também foi recorrente. Ainda, notou-se que a impossibilidade de acompanhar o familiar morto durante a internação e as limitações dos rituais foram associados a culpa e tristeza. É possível que a experiência do luto seja intensificada diante das peculiaridades que permeiam o processo de morte decorrente da Covid-19, sobretudo nos primeiros meses da pandemia. Tendo em vista que os efeitos na saúde mental da população podem ser mais duradouros do que a pandemia, é fundamental que investigações sejam realizadas e estratégias de suporte desenvolvidas.

Descritores: Covid-19; Saúde mental; Luto; Família

Películas: da inscrição artística à continência psíquica
Joana Corrêa de Magalhães Narvaeza,b,c; Mário Barcellosc; Felipe Ornellb,c,d
Páginas: 1 - 3

Saúde mental dos profissionais da saúde na pandemia do coronavírus (Covid-19)
Carolina Meira Mosera; Gabriela Carneiro Monteiroa; Joana Correa de Magalhães Narvaezb; Felipe Ornellc; Vitor Crestani Calegarod; Ana Margareth Siqueira Bassolsa; Pricilla Braga Laskoskia; Simone Haucka
Páginas: 107 - 125

Resumo

A pandemia de Covid-19 tem gerado efeitos nocivos na saúde mental da população. Isso pode ser especialmente preocupante em pessoas que perderam familiares em decorrência da doença. Este estudo teve como objetivo compreender as particularidades do processo de luto diante da crise ocasionada pela Covid-19. Trata-se de uma pesquisa documental qualitativa que analisou reportagens publicadas entre março e abril de 2020 - período posterior a primeira morte registrada no Brasil - em cinco mídias de grande circulação. Os materiais foram selecionados por dois pesquisadores, e a análise de conteúdo foi realizada pelo método de Bardin. Cinco categorias de análise foram identificadas: Desafios de uma experiência nova e urgente, preconceito decorrente do contato com doentes, sentimentos, formas de enfrentamento e rituais funerários. Manifestações de revolta diante da minimização da doença por autoridades foram frequentes, bem como queixas relacionadas a organização do sistema de saúde, inexistência de fluxos e desinformação dos profissionais. Diante da disseminação de Fake News, foram observados relatos de hostilizações em redes sociais e o afastamento de pessoas conhecidas, gerando solidão. O medo de estar contaminado e de transmitir para outras pessoas também foi recorrente. Ainda, notou-se que a impossibilidade de acompanhar o familiar morto durante a internação e as limitações dos rituais foram associados a culpa e tristeza. É possível que a experiência do luto seja intensificada diante das peculiaridades que permeiam o processo de morte decorrente da Covid-19, sobretudo nos primeiros meses da pandemia. Tendo em vista que os efeitos na saúde mental da população podem ser mais duradouros do que a pandemia, é fundamental que investigações sejam realizadas e estratégias de suporte desenvolvidas.

Descritores: Covid-19; Saúde mental; Luto; Família