ISSN 1516-8530 Versão Impressa
ISSN 2318-0404 Versão Online

Revista Brasileira de Psicoteratia

Submissão Online Revisar Artigo

A pesquisa para o autor ou co-autor encontrou 64 resultados

Dependência de Jogos Eletrônicos em Crianças e Adolescentes
Vitor Carlos Thumé Bredaa; Felipe Almeida Piconb; Laura Magalhaes Moreirac; Daniel Tornaim Spritzerd
Páginas: 53 - 67

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

A elaboraçao do trauma através do psicodrama - um relato de caso
Carla Mafalda de Castro Ferreira Martins do Rioa; Silvia Catarina Freitasb; Maria Teresa Cabralc
Páginas: 43 - 51

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

A hipermodernidade e a clínica psicanalítica*
Pricilla Braga Laskoskia; Marina Bento Gastaudb; Julia Domingues Goic; Ana Margareth Siqueira Bassolsd; Diogo Machadoe; Camila Piva da Costaf; Mariana Torresg; Felipe Bauer Pinto da Costah; Cláudio Laks Eiziriki
Páginas: 14 - 24

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

A implementação de psicoterapia on-line em um programa de residência médica em psiquiatria durante a pandemia de COVID-19
Igor Londeroa,b; Ives Cavalcante Passosa,c; Stefania Pigatto Techea,c; Neusa Sica Da Rochaa,b,cs
Páginas: 19 - 26

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

A Psicoterapia Psicanalítica com pessoas surdas: peculiaridades e aproximações
Juliana Torres Porto das Nevesa; Cleonice Zattib; Lúcia Helena Machado Freitasc
Páginas: 39 - 51

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

A Revista Brasileira de Psicoterapia em um mundo em transformaçao
Marina Gastauda; Claudio Eizirikb; Camila Piva da Costac; Daniela Valle Kriegerd; Diogo Machadoe; Mariana Torresf; Pricilla Braga Laskoskig; Stefania Pigatto Techeh; Rafael Stella Wellauseni
Páginas: 1 - 4

Análise de viabilidade do Programa de Treinamento em Mindfulness para adultos
Alessandra de Fátima Almeida Assumpçaoa; Cássia de Alcântarab; Nazaré de Oliveira Almeidac; Carmem Beatriz Neufeldd; Maycoln Leôni Martins Teodoroe
Páginas: 31 - 46

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Aplicaçao da psicoeducaçao na saúde: revisao integrativa
Rodrigo da Silva Maiaa; Tereza Cristina Santos de Araújob; Eulália Maria Chaves Maiac
Páginas: 53 - 63

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Apresentaçao da nova equipe editorial da Revista Brasileira de Psicoterapia
Marina Bento Gastauda; Claudio Laks Eizirikb; Paulo Fernando Bittencourt Soaresc
Páginas: 3 - 3

As lógicas da toxicomania e a condiçao do sujeito
Carolina Neumann de Barros Falcao Dockhorna; Mônica Medeiros Kother Macedob; Renata Freitas Ribasc
Páginas: 5 - 17

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Aspectos do luto em familiares de mortos em decorrência da Covid-19
Geisson Olequesa; Vanessa Gonçalves Pereiraa; Silvia Chwartzmann Halpernb; Lucas Poitevin Bandinellic; Tamires Martins Bastosd; Felipe Ornellb,d
Páginas: 121 - 133

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Associação entre precocidade do trauma psíquico e tentativas de suicídio: uma experiência de pesquisa1
Cleonice Zattiª ;Luciano Santos Pinto Guimarãesb ;Andre Goettems Bastosc ;Lúcia Helena Machado Freitasª
Páginas: 15 - 28

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Black Mirror: considerações psicanalíticas sobre o uso destrutivo da tecnologia
Rafael Gomes Karama,b,c
Páginas: 209 - 219

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Capacitación en habilidades sociales en adolescentes con trastorno de ansiedad social: una revisión sistemática
Rafaela Fava de Quevedoa; Mariana Nunes Andreollab; Francine Guimarães Gonçalvesc; Ilana Andrettad
Páginas: 35 - 48

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Características sociodemográficas e clínicas do abandono inicial em psicoterapia psicanalítica*
Clarissa Machado Pessotaa; Luan Paris Feijób; Camila Piva Costac; Silvia Pereira da Cruz Benettid
Páginas: 135 - 150

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Cómo valoran los pacientes la autorrevelación del terapeuta en sus tratamientos. Una investigación cualitativa
Julieta Oliveraa; Rocío Manubensb; Laura Challúc; María Paz Brnichd; Andres Jorge Roussose
Páginas: 61 - 79

Comportamento suicida: reflexoes para profissionais de saúde
Rodrigo da Silva Maiaa; Marília Menezes de Oliveira Rochab; Tereza Cristina Santos de Araújoc; Eulália Maria Chaves Maiad
Páginas: 33 - 42

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Contribuições do diagnóstico psicodinâmico operacionalizado (OPD-2) na Colômbia: treinamento, prática e pesquisa
Jorge Humberto Vanegas-Osorioa; Emerson Hipólito Chindoy-Lunab; Juan Esteban Patiño-Gonzálezc; Cesar Alejandro Pérez-Atehortúad; Ferney Hernán Rincón-Ospinae; Jorge Albeiro Jiménez-Hernándezf
Páginas: 45 - 53

Contribuiçoes latino-americanas para a pesquisa em psicoterapia e psicologia clínica: Os caminhos enriquecedores da diversidade
Juan Martín Gómez Penedoa; Luis Farfallinib; Pricilla Braga Laskoskic
Páginas: 1 - 8

Efeito de um modelo de intervençao psicodinâmica ultrabreve para mulheres com transtorno de estresse agudo e transtorno de estresse pós-traumático: estudo naturalístico
Letícia Rosito Pinto Kruela; Simone Hauckb; Erico Moura Silveira Júniorc; Lúcia Helena Freitas Ceitlind
Páginas: 4 - 13

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Enactment psicanalítico: como psicanalistas entendem, identificam e elaboram
Charlie Trelles Severoa; Maria Lucia Tiellet Nunesb; Cláudio Laks Eizirikc
Páginas: 19 - 37

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Evoluçao dos critérios para o diagnóstico de Bulimia Nervosa: revisao sistemática
Ana Flavia Boninia; Felipe Alckmin-Carvalhob; Renatha El Rafihi-Ferreirac; Márcia Helena da Silva Melod
Páginas: 65 - 83

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Fatores associados à percepçao de aliança terapêutica por pacientes em psicoterapia psicanalítica
Camila Piva da Costaa; Camila Pereira Alvesb; Cláudio Laks Eizirikc
Páginas: 19 - 35

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Filhos da quarentena: Percepção de mães sobre o seu processo de maternagem e o desenvolvimento de seus filhos durante a pandemia
Andrezza Julie Bonowa; Tainá Aquino Henna; Marina Bento Gastaudb,c; Joana Corrêa de Magalhães Narvaeza
Páginas: 85 - 104

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Fundamentos e aplicaçoes da Terapia Cognitivo-Comportamental com crianças e adolescentes
Juliana da Rosa Purezaa; Agliani Osório Ribeirob; Janice da Rosa Purezac; Carolina Saraiva de Macedo Lisboad
Páginas: 85 - 103

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Genética além dos rótulos
Katiane L. Silvaa; Marcelo M. Victorb; Eduardo S. Vitolac; Claiton H. D. Baud
Páginas: 38 - 48

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

I Fórum Latino-Americano de Saúde Mental na Pandemia: desafios, panorama atual e perspectivas futuras
Vitor Crestani Calegaroa; Juliana Mottab; Mariana Apolinário Fernandesc; Sigriny Victória Rezer Bertãoc; Heloísa Augusta Castrallic; Artur Flores Missauc; Cassiana Cherobini Bortolinc; Giovanna Fais de Azevedoc; César Augusto Neumann Ribeiroc; Natália Gonçalves Rengelc
Páginas: 13 - 29

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Inter-relaçoes entre a personalidade do paciente e os processos de vinculaçao e mudança em psicoterapia psicanalítica - notas sobre um projeto de pesquisa
Fernanda Barcellos Serraltaa; Eduarda Duarte de Barcellosb; Lívia Fraçao Sanchezc; Patrícia Dottad; Vitória Evaldte; Heitor Hollandf
Páginas: 177 - 196

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Investigaçao da adesao do processo terapêutico de uma paciente borderline a diferentes modelos prototípicos de psicoterapia
Suzana Catanio Nardia; Aline Alvares Bittencourtb; Fernanda Barcellos Serraltac; Silvia Pereira Benettid
Páginas: 97 - 114

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Mercedes no Diva: da comédia ao uso didático na formaçao de psicoterapeutas
Tales Vilela Santeiroa; Glaucia Mitsuko Ataka da Rochab; Leylane Franco Leal Barbozac
Páginas: 28 - 41

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Mudanças no Trabalho e no Comportamento Ocupacional em uma Amostra de Brasileiros Durante a Pandemia da COVID-19: Um Estudo Longitudinal
Clarice de Medeiros Chaves Ferreiraa; Vitor Douglas de Andradeb; André Luiz de Carvalho Braule Pintoc; Alexandre Luiz de Oliveira Serpad; Alexandre Paim Diaze; Leandro Fernandes Malloy- Dinizf; Débora Marques Mirandag; Antônio Geraldo da Silvah
Páginas: 47 - 61

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

O funcionamento masoquista na relaçao terapêutica
Stefania Pigatto Techea; Paulo Fernando Bittencourt Soaresb; Cláudio Laks Eizirikc
Páginas: 25 - 38

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

O impacto da primeira onda da pandemia de Covid-19 na saúde mental de estudantes brasileiros
Giovana Dalpiaza; Juliana Nichterwitz Schererb; Jéferson Ferraz Goulartec; Silvia Dubon Serafimc; Marco Antonio Caldieraroc; Adriane Ribeiro Rosad,e,f
Páginas: 105 - 119

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

O papel dos objetos socias na constituiçao da mente
Simone Haucka,b,c; Lúcia Helena Freitasa,b,c
Páginas: 1 - 8

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

O término de tratamento em psicoterapia psicanalítica
Cleonice Zattia; Juliana Nevesb; Kelen Patrícia Bürke Bridic; Vitor Crestani Calegarod; Lucia Helena Machado Freitase; Márcia Semensatof
Páginas: 49 - 59

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

O uso de métodos empíricos para formulação de caso: a contribuição do CCRT na avaliação de uma paciente borderline
Flávia Ciane Assmann Castroa; Betina Capobianco Strassburgerb; Fernanda Barcellos SerraltaC
Páginas: 63 - 79

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Objetivos terapêuticos para psicanálise e psicoterapia psicanalítica: Freud, Klein, Bion, Winnicott, Kohut*
Carolina Stopinski Padoana; Marina Bento Gastaudb; Cláudio Laks Eizirikc
Páginas: 53 - 70

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Películas: da inscrição artística à continência psíquica
Joana Corrêa de Magalhães Narvaeza,b,c; Mário Barcellosc; Felipe Ornellb,c,d
Páginas: 1 - 3

Perfil de idosos que buscam psicoterapia em ambulatório de saúde mental
Cristiane Ferreiraa; Camila Piva da Costab; Marina Gastaudc
Páginas: 17 - 32

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Perfil psicodinâmico em um caso de abandono precoce: Comparando as perspectivas do terapeuta e dos juízes externos
Santiago Juana; Rocío Manubensb; Luciana López Fediukc; Juan Martín Gómez Penedod
Páginas: 9 - 20

Preditores de sofrimento psicológico e prevalência de transtornos mentais autodeclarados em profissionais de saúde e na população em geral durante a pandemia de Covid-19 no Brasil
Danielle de Souza Costaa,b; Jonas Jardim de Paulaa,b,c; Alexandre Luiz de Oliveira Serpaa,d; Alexandre Paim Diaza,e; Mariana Castro Marques da Rochaa,b; André Luiz de Carvalho Braule Pintoa,b; Rui Mateus Joaquima,b; Mayra Isabel Correia Pinheirol; Fabiano Franca Loureiroa; Leonardo Baldaçarak; Wagner Meira Juniorf; Antônio Geraldo da Silvaa,g,h; Leandro Fernandes Malloy-Diniza,i; Débora Marques de Mirandaa,j
Páginas: 47 - 70

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Prevalência de depressao na adolescência: uma consulta a prontuários de uma clínica-escola em Porto Alegre
Eduarda Ferreira da Silvaa; Rita de Cássia Petrarca Teixeirab; Sílvia Cristina Marceliano Hallbergc
Páginas: 17 - 29

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Produçao científica de Elisa Yoshida: contribuiçoes para o campo das psicoterapias (1990/2013)
Tales Vilela Santeiroa; Glaucia Mitsuko Ataka da Rochab; Giovanna Corte Hondac; Maria Leonor Espinosa Enéasd; Evandro de Morais Peixotoe
Páginas: 197 - 215

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Propriedades psicométricas do protocolo de sistema diagnóstico Operationalization of Psychodynamic Diagnosis 2 (OPD-2) em pacientes com transtorno mental grave em psicoterapia
Cinthia Danielle Araújo Vasconcelos Rebouçasa; André Goettems Bastosb; Guilherme Kirsten Barbisanc; Leonardo Gonçalvesd; Bruno Perosa Carniele; Neusa Sica da Rochaf
Páginas: 31 - 43

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Psicoterapia de Grupo de inspiraçao fenomenológico-existencial em pacientes esquizofrênicos.
Gustavo França Santosa; Ana Maria Moreirab; Raúl Guimaraes Lopesc
Páginas: 3 - 18

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Psicoterapia online para idosos com sintomas depressivos em distanciamento físico: relato de uma experiência
Gabriela Carneiro Martinsa,b; Vera Lucia Duarte Vieirab; Flavia Miluzzi Pinettic; Ana Maria Leme de Arrudac; Koki Fernando Oikawac; Claudia Berlim de Mellod
Páginas: 59 - 72

Reações contratransferenciais de psicoterapeutas frente a uma paciente borderline em psicoterapia: um estudo qualitativo
Fernanda Barcellos Serraltaa; Eduarda Duarte de Barcellosa,b; Caroline Hildebrando de Freitasb; Luciana Jornada Lourençob; Lisiane Geremiab; Luciana Zamboni Busettib,c; Pricilla Braga Laskoskid,e
Páginas: 125 - 138

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Rebirthing-Breathwork, ativaçao do sistema nervoso autónomo, e defesas psicofisiológicas
Paulus A. J. M. de-Wita; Carolina Baptista Menezesb; Cristiane Antunes Dias-de-Oliveirac; Raquel Vieira da Luz Costad; Roberto Moraes Cruze
Páginas: 29 - 42

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Reflexões teórico-técnicas sobre processo grupal on-line desenvolvido em contexto pandêmico
Tales Vilela Santeiroa,b; Beatriz Tavares-Arantesa; Alícia Soares-Siqueiraa; Carolina Rocha de Carvalhoa,b,c; Larissa Christine Jerônimo-Neivaa; Carine Campos-Santosa; Vitória Aparecida Ferreira-dos-Santosa; Ana Júlia Thomazella-Bertolinia
Páginas: 177 - 194

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Reflexos da (in)capacidade de estar só em tempos de isolamento social na pandemia COVID-19
Malu Joyce de Amorim Macedoa; Beatriz Lima Costab; Maria João Baptista Fernandesc; Lúcia Helena Freitas Ceitlind
Páginas: 247 - 256

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Resultados de um programa de cessaçao de tabagismo para mulheres com uso de adesivo de reposiçao de nicotina e terapia cognitivo comportamental em grupo
Priscila Regina Torres Buenoa; Silvia Maria Cury Ismaeb; Alexandre Biasi Cavalcantic; Lucas Petri Damianid; Felipe Corchse; Marcio Bernikf; Francisco Lotufo-Netog
Páginas: 79 - 93

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Saúde mental dos profissionais da saúde na pandemia do coronavírus (Covid-19)
Carolina Meira Mosera; Gabriela Carneiro Monteiroa; Joana Correa de Magalhães Narvaezb; Felipe Ornellc; Vitor Crestani Calegarod; Ana Margareth Siqueira Bassolsa; Pricilla Braga Laskoskia; Simone Haucka
Páginas: 107 - 125

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Saúde mental e perspectivas terapêuticas no cenário da COVID-19
Felipe Ornella,b,c; Jaqueline Bohrer Schucha,b,c; Mário Barcellosc; Joana Corrêa de Magalhães Narvaezc,d
Páginas: 1 - 2

Saúde Mental na Pandemia da COVID-19: do despreparo inicial a um potencial legado
Leandro F. Malloy-Diniza; Débora Marques de Mirandab; Marco Aurélio Romano-Silvaa; Antônio Geraldo da Silvac
Páginas: 1 - 3

Saúde mental na pandemia da Covid-19: possíveis contribuições da Psicoterapia Analítica Funcional
Fabiana Pinheiro Ramosa; Elizeu Batista Borlotib; Verônica Bender Hayduc
Páginas: 149 - 163

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Teleatendimento psicológico em universidade pública da saúde no enfrentamento da pandemia: da Gestão com Pessoas à Telepsicologia
Prisla Ücker Calvettia; Ana Cláudia Souza Vazquezb; Luiza Maria de Oliveira Braga Silveirac
Páginas: 31 - 42

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Terapia Baseada na Mentalizaçao de um adolescente em conflito com a lei
Luciane Maria Botha; Taís Cristina Favarettob; Sílvia Pereira da Cruz Benettic
Páginas: 115 - 133

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Terapia Cognitivo-Comportamental focada no trauma para crianças e adolescentes vítimas de eventos traumáticos
Beatriz Oliveira Meneguelo Loboa; Alice Einloft Brunnetb; Luiziana Souto Schaeferc; Adriane Xavier Arteched; Christian Haag Kristensene
Páginas: 3 - 14

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Terapia Cognitivo-Comportamental para bulimia nervosa crônica e severa: estudo de caso
Felipe Alckmin-Carvalhoa; Rodrigo Fernando Pereirab; Renatha El Rafihi-Ferreirac; Márcia Helena da Silva Melod
Páginas: 85 - 98

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Terapia Cognitivo-Conductual e intervenciones con parejas en Brasil: ¿amor o divorcio?
Lia Wagner Plutarcoa; João Virgílio Vieira Ribeirob; Estefânea Élida da Silva Gusmãoc; Mariana Gonçalves Fariasd
Páginas: 79 - 92

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Transtorno de personalidade antisocial e borderline, comportamento violento e Covid-19
Alexandre M. Valençaa,b; Lisieux E. de Borba Tellesc; Antônio Geraldo da Silvad; Alcina J. S. Barrose
Páginas: 155 - 164

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Tratamento psicoterápico para adolescentes usuários de substâncias psicoativas*
Thiago Gatti Piancaa; Pedro Barbieri Ferronattob; Cláudia Maciel Szobotc
Páginas: 115 - 125

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Treinamento via internet em pesquisa clínica: uma experiência com o psychotherapy process Q-Set (PQS)*
Fernanda Barcellos Serraltaa; Silvia Pereira da Cruz Benettib; Carolina Seybertc
Páginas: 102 - 110

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.

Vantagens e desvantagens da terapia de exposiçao virtual para o transtorno de estresse pós-traumático
Márcio Barbosaa; Laura Pordany do Valleb; Tayse Conter de Mourac; Christian Haag Kristensend
Páginas: 81 - 94

Resumo

Com o incrível avanço tecnológico das últimas décadas, os jogos eletrônicos se tornaram uma das principais atividades de lazer de crianças e adolescentes. Os problemas relacionados ao uso excessivo dos games despertam cada vez mais a atençao de profissionais da saúde, e o número de artigos sobre o tema tem aumentado progressivamente.
MÉTODOS: Foi realizada uma revisao nao sistemática da literatura utilizandose os bancos de dados PubMed, SciELO e LILACS.
RESULTADOS: Sao descritas as características dos jogos e dos jogadores que parecem estar envolvidos nesse comportamento de dependência, assim como as características clínicas, as bases neurobiológicas, o perfil de comorbidades e as opçoes de tratamento. A inclusao da categoria Internet Gaming Disorder no DSM-5 demonstra a importância que a comunidade científica tem dado ao assunto e estimula o desenvolvimento de mais pesquisas nessa área. Estudos epidemiológicos, clínicos e de neuroimagem observam que trata-se de um transtorno prevalente principalmente entre os jovens, que acarreta prejuízo significativo na vida dos indivíduos acometidos e que apresenta grandes semelhanças com outros comportamentos de dependência. Discute-se também a influência e os potenciais mecanismos pelos quais os jogos violentos podem estimular a agressividade, principalmente entre os jogadores que já apresentam outros fatores de risco para esse comportamento.
CONCLUSAO: Apesar do crescente corpo de evidências científicas disponíveis na literatura, muitas dúvidas ainda necessitam de esclarecimento e mais pesquisas sobre o tema devem ser estimuladas para que se tenha um maior êxito no reconhecimento e tratamento desse transtorno.

Descritores: Videogames; Transtorno de jogos on-line; Jogos on-line; Dependência; Transtorno de jogos.